20/11/2009

Ordem dos Músicos



vai saber se isso muda alguma coisa...olha só essa nota:

O deputado Carlos Giannazi, coordenador da Frente Parlamentar em Defesa dos Músicos e Compositores do Estado de São Paulo, acaba de anunciar a decisão do Tribunal Regional Federal da III Região, que proíbe a Ordem dos Músicos do Brasil (OMB) de fiscalizar os músicos, bem como exigir a inscrição na entidade.
O acórdão garante aos músicos do Estado de São Paulo o direito de exercício da profissão sem necessidade de prova, inscrição na OMB e sujeição ao regime disciplinar específico. Entre outros pontos, ele destaca que “a Lei nº 3.857/60 não exige o registro na OMB de todo e qualquer músico para o exercício da profissão, mas apenas dos que estão sujeitos à formação acadêmica sob controle e fiscalização do Ministério da Educação”.
Giannazi fez também uma representação no Ministério Público Federal pedindo a suspensão de vários artigos da Lei 3857/60, que criou a Ordem dos Músicos do Brasil. Depois de julgada pelo Supremo, a ação pode passar a valer em todo o território nacional, desobrigando músicos da inscrição na entidade.
O Acórdão está disponível no site do Tribunal Regional Federal (www.trf3.jus.br). Para quem quiser consultar na íntegra, o número do processo é 2005.61.15.001047-2.

4 comentários:

Marcelo Porto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carmem disse...

Sempre trabalhei nas noites fazendo MPB, pois sou pianista e cantora....quando aparecia um musico picareta ilegal, a OMB tomava as devidas providências na hóra....e agóra !!!! estou sendo substituida por garôtos que usam teclados com diskets, e nem sabem o que é um dó maior.....eu estudei muito para ser profissional.....sem a ordem dos musicos, quem vai me socorrer para acabar com éssa molecada disketada ??? o Superman ???
Onde vocês estão com a cabeça ?
Acabar com a OMB significa acabar com o verdadeiro musico profissional.....e deixar êsse montão de porcarias sonoras executando nas radios.
Meu Deus!....como certos musicos que se dizem profissionais, podem pensar nisso!....acabar com a ordem!!!!!....poderiamos nos unir e sugerir melhorias para a OMB, mas nunca acabar com éla, pois isso signicará o fim da éra dos bons musicos.

Marcelo Gonçalves disse...

Apenas gostaria de registrar, que na qualidade de musico profissional, apóio 100% a ordem dos musicos do Brasil……..existem comentarios que não existe perigo na profissão !!!!…..hóra….eu já presenciei tumultos e agressões verbais proferidas por pessoas que se dizem musicos, e fazem uso de um microfone que é uma das pióres armas que existe,….pois o uso indevido de um microfone em um show com mais de 10.000 pessoas, pode ocasionar um tumulto violentíssimo, como já aconteceu muitas vezes, onde pessoas inocentes perderam a vida, porque um canalha que não foi aprovado pelas normas da OMB, totalmente embriagado instigou o povão a um tumulto,....musicos que dão o cano em contratantes, musicos que usam diskets, tirando o trabalho dos verdadeiros profissionais, puxa vida....todos que tem a sua carteira de profissional deveriam sentir orgulho, e não ficar criticando a OMB.....não esqueçam que é a nova OMB.....sem o ditador Sandoli.

Meus pêsames…..aos politicos que querem acabar com êsse orgão, apenas para aparecer, e tambem meus pêsames, aos mal informados que caem na converssa dessa gente

Marcelo .

Cry Of Voodoo disse...

ok, vale um esclarecimento...
Essa postagem no blog é puramente informativa. Não tem nada a ver com o que eu acho ou penso.
A propósito...sou filiado a OMB (tenho a carteira), registro DRT, carteira da Sutaco (p/luthier), sou autônomo (pago ISS), tenho o CCM junto ao orgão municipal.