05/06/2011

Mini Guitarra do Tiaguinho


Uma noite, navegando pela internet e postando fotos no Facebook, recebi uma mensagem da minha amiga Miriam. Era sobre a possibilidade de fazer uma guitarra para um sobrinho dela. O detalhe é que o referido, o Tiaguinho... só tinha 2 anos e a idéia, seria presenteá-lo com uma mini guitarra no aniversário de 3 anos.
A princípio, declinei! Sugeri uma guitarra de brinquedo, até pelo fato de que 2 ou 3 anos, ainda é muito novo para empunhar um instrumento de verdade, mesmo que mini....MAS....eu tenho meus dez segundos de reflexão (sempre!!!) e disse para a Miriam: “ Eu vou pensar algo a respeito...acho que gostei da idéia”...e não é que o cérebro começou a conspirar a favor!
Pensa, pensa, pensa...e pensa...e as idéias começaram a surgir!
Bom, o Tiaguinho tem menos que 3 anos e não tinha como fazer uma guitarra para ele tocá-la de verdade! A idéia seria fazer um mini instrumento que pudesse ser aproveitado como um brinquedo – para ele apenas se divertir apertando botões que soassem músicas rápidas.
Mas pensei: “poderia ser uma mini guitarra normal com captador e parte elétrica, trastes, ponte e tarraxas – tudo real”. Assim, daqui alguns anos, quem sabe! Ele tocaria a guitarra de verdade?
Com essa concepção, comecei a definir as dimensões da guitarra. Optei pelo modelo stratocaster, por motivos óbvios! É referencial de design clássico (ideal pro Tiaguinho) com ergonomia confortável e visual bacana.
Eu tenho uma mini guitarra da Chandler e aproveitei para fazer algo similar, mas acabei modificando vários detalhes: dimensões do corpo, medidas do braço, medida de escala e tamanho do headstock.
E para uma criança de menos de 3 anos, é importante utilizar peças e partes que não machuquem. Ou seja, perdi algumas noites lendo muito a respeito de normas técnicas para confecção de brinquedos para crianças.
E minha saga pelas lojas de brinquedos foi intensa. Eu nem tinha idéia do tipo de brinquedo que poderia adaptar na guitarra. A princípio, imaginei algo com botões que emitissem sons engraçados com luzes. Mas e pra achar algo assim? No início, minha peregrinação pelas lojas foi infrutífera. Fui em muitas lojas: lojas especializadas, lojas de variedades, lojas de 1,99, shopping centers e por ironia do destino, achei algo interessante bem perto de casa...quando já estava quase pensando em mudar tudo...Achei um controle remoto que emite sons engraçados. O brinquedo tem botões e era do tamanho desejável – pequeno e colorido. Na hora que visualizei o artefato, tudo ficou resolvido na minha cabeça!
Comecei a mini guitarra com sobras de pedaços de madeiras da escola. As peças, trouxe do meu estoque particular. E logicamente instalei o meu captadopr HH777, produzido pela Malagoli. Mas optei pelo modelo do braço, o modelo Realbucker de cor amarela.
Aproveitei os intervalos de aulas para fazer a mini guitarra. Foi tão rápido que eu mesmo me surpreendi! A princípio, a idéia era embutir os botões do controle remoto diretamente na madeira do corpo. Mas depois pensei melhor e resolvi colocar os botões num escudo perolado.
Desta forma, seria mais seguro – uma vez que a parede de madeira ficaria muito fina e poderia quebrar facilmente. Já com um escudo de acrílico, em caso de qualquer problema, bastaria trocá-lo. A cor da guitarra, a minha amiga Miriam concordou que o azul (do trenzinho do Thomas) seria o ideal.
No vídeo com o slide das fotos, vocês poderão acompanhar o “passo-a-passo” da construção. Gravei outros dois vídeos. O primeiro vídeo, apenas com o som dos botões embutidos. E o outro vídeo – gravei comigo mesmo tocando com cordas de guitarra! Para que todos pudessem conferir que o instrumento funciona de verdade, como uma guitarra!
Na ocasião da entrega, tirei as cordas de guitarra e coloquei cordas de náilon, para o Tiaguinho não se machucar. A mãe da Miriam (a Maria) confeccionou um “bag” para a guitarra e eu preparei um kit básico: correia, cordas de reposição e pilhas reservas.
Tiaguinho e família vieram aqui na escola num sábado de manhã e acho que não só o Tiago, mas a galera toda curtiu!
\m/...\m/
Foi uma experiência bem legal, muitas vezes...a gente declina e abandona uma idéia, mas dez segundos de reflexão podem fazer a diferença quando decidimos encarar um desafio com criatividade e atitude. Só o fato de proporcionar ao Tiaguinho, uma inusitada lembrança do aniversário de 3 anos, já valeu a pena. E logo, logo, começo a fazer outra.....

olha o Tiago na festa de 3 anos...
eu, o pai (Norio), Tiaguinho, a mãe (Lina) e o avô(Shiguekyo).

a Tia (Miriam), a mãe (Lina), Tiaguinho, eu e o avô (Shiguekyo).

Apenas os sons do brinquedo

Os sons da mini guitarra com cordas e captador


Slide de fotos com a maioria dos processos de construção

4 comentários:

Pauleira disse...

Esse foi um projeto muito interessante que agradou a todos: tanto a idéia da guitarra-bringuedo quando o som do instrumento.
Parabéns Henry!!! =D

Cry Of Voodoo disse...

aêeeeeee, valew!

Hiro's Blog disse...

Adorei!! muito interessante!! criativo!! fantástico!! vou lhe pedir um dia para fazer para os meus filhos tambem!! hahaha joke!
Parabéns!!

Gyovanni Robson disse...

Henry, posso te fazer uma pergunta técnica? Qual comprimento de escala usaste e você fez um braço tamanho adaptado ou esse braço está nos tamanhos normais? Eu ví que ela tem menos trastes, mas é só isso? Um abraço e parábens, cara, você é demais.